Thursday, 30 May 2024, 4:20 PM
Site: Moodle @ FCTUNL
Course: Astronomia (Astronomia)
Glossary: Glossário
A

Acondrito

Meteorito lítico de textura grosseira desprovidos de côndrulos e de composição semelhante à dos peridotitos.

jesse.jpg

Fonte: http://www.libreria.com.br/artigos/007/jesse.jpg (28/06/2006)

Acreção

Corresponde à primeira fase do processo evolutivo dos planetas, onde se deu a agregação dos materiais uns dos outros.

Processo através do qual corpos sólidos se agregaram para formarem os planetas, na nébula solar primitiva.

Aerólitos

Meteoritos essencialmente formados por silicatos.

meteorito2.jpg

Fonte: http://www.astromia.com/solar/fotos/meteorito2.jpg (28/06/2006)

Afélio

Ponto mais afastado do Sol na órbita de um planeta.

afelio

Fonte: http://www.astrosurf.com/astronosur/planetas4.jpg (26/06/2006)

Ano-luz

Distância percorrida num ano por um raio luminoso viajando à velocidade de 300 000 km/s, o que dá cerca de 9 biliões de quilómetros.

Asteróides

São pequenos corpos rochosos que constituem a cintura de asteróides. Apresentam formas irregulares que se deslocam geralmente entre as órbitas de Marte e de Júpiter.

asteroides

Fonte: http://www.astrogea.org/asteroides/asteroides_p.jpg (23/06/06)

Astrogeologia ou Planetologia

Ciência que visa o estudo geológico comparativo dos corpos do Sistema Solar.

Astronomia

Etimologicamente significava "lei das estrelas" (do grego: άστρο + νόμος). É hoje uma ciência que abarca vastas categorias dentro da física, da matemática e da biologia, envolvendo as observações das mais diversas que procuram respostas aos fenómenos físicos que ocorrem dentro e fora da Terra bem como na sua atmosfera.

Estuda as origens, a evolução e as propriedades físicas e químicas de todos os objectos que podem ser observados no céu (e estão além da Terra), bem como todos os processos que os envolvem.

As observações astronómicas não são somente relevantes para a astronomia, mas também fornecem informações essenciais para a verificação de teorias fundamentais da física, tais como a teoria da relatividade geral.


Astrofisico_teide_eclipse_2.jpg

Fonte: http://www.geocities.com/isolefelici/Astrofisico_teide_eclipse_2.jpg (27/06/2006)

B

Buffon

George Buffon (Montbard, Borgonha, 1070 - Paris, 1788) foi um naturalista francês. Conde, pertencente a uma família rica tinha um especial interesse por ciências exactas e humanidades, em particular Filosofia. O seu interesse centra-se de imediato nas Ciências Naturais, e dedica-se à investigação, inicialmente estimulado pelo desejo de explorar racionalmente as florestas e as fundições das suas possessões.

A sua atitude positivista e racionalista coincide com a dos iluministas promotores da Enciclopédia. Ingressa na Academia de Ciências em 1739, e nesse ano é nomeado intendente do Jardim do Rei, em Paris. Converte este jardim num verdadeiro centro de formação e investigação. A sua grande capacidade de trabalho fica reflectida nas suas numerosas obras, escritas com notável pulcritude literária, a maior parte das quais são recolhidas numa obra póstuma e monumental, a História Natural (Histoire Naturelle) (44 volumes publicados entre 1749 e 1804). Especialmente importantes são alguns dos referidos textos: Épocas da Natureza, Sobre o Homem (pela sua dimensão antropológica) e Discurso sobre o Estilo (neste último actualiza as normas da poética classicista).

Salienta-se na descrição e interpretação dos fenómenos naturais e na sintetização dos fenómenos adquiridos. Sob a influência de Newton e de Leibniz, e em virtude do princípio de continuidade deste último, considera a natureza, orgânica ou inorgânica, como um todo. Contra a classificação esquemática de Lineu, adopta um estilo discursivo e elegante. Também se distancia dele no que se refere ao sistema de classificação biológica.

buffon.jpg

Fonte: http://www.academie-francaise.fr/images/immortels/portraits/buffon.jpg (02/06/2006)

C

Cometa

Corpo muito primitivo do Sistema Solar, rochoso, de diâmetro 8 a 10 km com órbita muito excêntrica relativamente ao Sol.

cometa.JPG

Fonte: http://www.astrotech.it/italiano/gallery/cometa.JPG (28/06/2006)

Condritos

Meteoritos líticos com estruturas globulares chamadas côndrulos.

Rencoret-1,9kg.jpg

Fonte: http://www.meteorites.cl/rencoret/Rencoret-1,9kg.jpg (28/06/2006)

D

Descartes

René Descartes (31 de Março de 1596, La Haye/Touraine, França 11 de Fevereiro de 1650, Estocolmo, Suécia) foi um filósofo, um físico e matemático francês. Notabilizou-se sobre tudo pelo seu trabalho revolucionário da Filosofia, tendo também sido famoso por ser o inventor do sistema de coordenadas cartesiano, que influenciou o desenvolvimento do Cálculo moderno.

Descartes, por vezes chamado o fundador da filosofia moderna e o pai da matemática moderna, é considerado um dos pensadores mais importantes e influentes da história humana. Ele inspirou os seus contemporâneos e gerações de filósofos. Na opinião de alguns comentadores, ele iniciou a formação daquilo a que hoje se chama de Racionalismo continental.

Descartes.jpg

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Descartes.jpg (02/06/2006)

Diferenciação

Corresponde à segunda fase dos processos de fusão e separação dos materiais devido à gravidade, resultando na formação de diferentes camadas constituintes dos planetas.
E

Eclíptica

Plano onde estão contidas as órbitas de quase todos os planateas do Sistema Solar.

Elipse

Curva alargada que representa a forma das órbitas dos planetas em torno do Sol.

Estrela

O Sol constitui a estrela do nosso Sistema Solar. É um corpo celeste que emite luz própria e consiste numa esfera gasosa constituída por 92% de hidrogénio, 7,8% de hélio e apenas 0,2% dos restantes elementos químicos.

Em cada segundo, no interior do Sol são convertidos 710 milhões de toneladas de hidrogénio em 705 milhões de toneladas de hélio. Os restantes 5 milhões são convertidos em energia. É esta energia que faz brilhar o Sol. esta estrela brilha hoje mais 25% a 30% do que há 4000 milhões de anos.

A massa do Sol é 332 000 vezes superior à massa da Terra e apresenta uma temperatura superficial da ordem dos 6 000ºC e de 10 milhões de graus centígrados no interior.

sol

Fonte: http://usuarios.lycos.es/latinquasar/fotos/images/sol_g.jpg (26/06/2006)

H

Hidrogénio

O mais simples de todos os elementos, cujos átomos são formados por um protão e um electrão. É o elemento mais abundante no universo, e em particular no Sol e nos planetas gigantes.
J

Júpiter

É o maior planeta do Sistema Solar. Este planeta possui um núcleo denso formado por gelo e corpos rochosos. À volta desse núcleo deve existir uma grande camada de hidrogénio envolvida pela atmosfera bastante espessa.

Quando se observa este planeta por um telescópio ele parece um disco amarelo com duas faixas mais escuras em toda a volta.

Júpiter possui cerca de quinze satélites, como por exemplo, Io, Ganimedes, Europa e Calisto.

jupiter.jpg

Fonte: http://ffm.junetz.de/astro/planeten/pictures/jupiter.jpg (28/06/2006)

K

Kant

Immanuel Dealer Kant ou Emanuel Kant (Königsberg, Prússia, 22 de Abril de 1724 - Königsberg, 12 de Fevereiro de 1804) foi um filósofo prussiano, geralmente considerado como o último grande filósofo dos princípios da era moderna, um representante do Iluminismo, indiscutivelmente um dos seus pensadores mais influentes. Kant teve um grande impacto no Romantismo alemão e nas filosofias idealistas do século XIX, tendo esta sua faceta idealista sido um ponto de partida para Hegel.

Kant é famoso sobretudo pela sua concepção conhecida como idealismo transcendental - todos nós trazemos formas e conceitos a priori (que não necessitam de experiência) para a experiencia crua do mundo, os quais seriam de outra forma impossíveis de determinar. A filosofia da natureza e da natureza humana de Kant é historicamente uma das mais determinantes fontes do relativismo conceptual que dominou a vida intelectual do século XX. No entanto, é muito provável que Kant rejeitasse o relativismo nas suas formas contemporâneas, como por exemplo o Pós-modernismo.

Kant é também conhecido pela sua filosofia moral pela sua proposta, a primeira moderna, de uma teoria da formação do sistema solar, conhecida como a hipótese Kant-Laplace.

452px-Immanuel_Kant.jpg

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Immanuel_Kant.jpg (02/06/2006)

L

Laplace

Pierre Simon Laplace (23 de março de 1749 em Beaumont-en-Auge, Normandia - 5 de março de 1827, em Paris) foi um matemático, astrónomo e físico francês. Foi chamado o Newton da França, sendo considerado o fundador da moderna teoria das probabilidades.

Laplace é conhecido principalmente por seu trabalho sobre as equações diferenciais, a Transformada de Laplace e a Equação de Laplace.

Pierre-Simon_Laplace.jpg

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Pierre-Simon_Laplace.jpg (02/06/2006)

Lua

É o mais próximo de todos os mundos, e depois da Terra é para nós o mais familiar de todos os membros do Sistema Solar. A Lua é o único satélite da Terra, distanciado desta 384 000 Km. A seguir ao Sol é o corpo mais brilhante do nosso céu. Alguns planetas podem ter grandes famílias de luas, mas todas elas são mais pequenas do que a companheira da Terra.

A Lua tem cerca de ¼ do tamanho da superfície da Terra e não possui nem água nem atmosfera. Devido a este facto não se verifica erosão eólica ou hidráulica. Este satélite não possui clima e por isso dificilmente sofrerá transformações. Se observarmos a Lua através de um telescópio, conseguimos distinguir diferentes zonas: umas claras e outras escuras. As zonas claras são designadas por continentes e as zonas escuras por mares.

Toda a gente conhece o aspecto da Lua no céu. As diferentes fases, ou áreas brilhantes da Lua, são as regiões iluminadas pelo Sol enquanto a Lua gira em torno da Terra, que se reflectem para os nossos olhos. As características da fase oculta da Lua permaneceram um mistério até finais dos anos 60. No entanto, no dia 20 de Julho de 1969, a tripulação da Nave Apollo 11, conquistou a Lua. Os primeiros astronautas a pisarem a Lua foram Armstrong e Edwin Aldrin.

lua

Fonte: http://www.jporto.astrosite.net/Lua.jpg (28/06/2006)

M

Mares lunares

Regiões da superfície lunar constituídas por basaltos, com morfologia mais ou menos plana e muitas vezes de forma circular.

000300234.png

Fonte: http://html.rincondelvago.com/files/0/2/3/000300234.png (28/06/2006)

Marte

Visto da Terra, assemelha-se a uma gota de sangue no céu estrelado. Os antigos babilónios, gregos e romanos deram-lhe o nome de Deus da guerra.

Marte é um planeta pequeno, tendo metade do tamanho da Terra, tendo igualmente algumas semelhanças com esta. Pois, tal como a Terra, Marte tem um dia de 24 horas, calotas polares e uma atmosfera. Como tal, não surpreende o facto de Marte ter sido sempre o local eleito pela nossa imaginação para a existência de extraterrestres. No entanto, parece não haver possibilidade de vida em Marte.

Marte tem duas pequenas Luas, Fobos e Deimos.

marte_13_07_2003_4.jpg

Fonte: http://www.astroclubul.org/astroclub/romanian/planete_acb/marte/pezile/07_13_2003/marte_13_07_2003_4.jpg(28/06/2006)

Mascons

Regiões lunares, mais ou menos circulares, com grandes concentrações de massa.

mascons.jpg

Fonte: http://fti.neep.wisc.edu/neep533/SPRING1999/LEC10/IMAGES/mascons.jpg(28/06/2006)

Mercúrio

É o planeta mais próximo do Sol, por isso mesmo é bastante quente. Do lado iluminado pelo Sol, Mercúrio atinge uma temperatura muito elevada. Do lado escuro, é fatalmente frio. É um planeta pequeno com cerca de 1,5 a largura da Lua. A sua superfície está fortemente marcada por crateras. Gira em volta do Sol a uma distância de milhões de quilómetros. Esta proximidade torna o planeta difícil de observar no céu nocturno, embora por vezes possa ser avistado muito perto do horizonte. É desprovido de ar.

mercurio.jpg

Fonte: http://www.galeon.com/home3/ssolar/mercurio.jpg (28/06/2006)

Meteorito

Pequeno fragmento de matéria interplanetária que produz uma cratera no local onde cai. É um corpo extraterrestre constituído por partes de asteróides ou cometas, que alcança a superfície da Terra.

Corpo rochoso ou metálico proveniente do espaço interplanetar que chocam com a superfície dos planetas.

meteorito

Fonte: http://aagc.dis.ulpgc.es/noticias_prensa/eldermeteoritos/eldermeteoritos.html 

(26/06/2006)

Meteoro

Representa um fenómeno luminoso observado aquando da passagem de um meteoróide pela atmosfera terrestre. Este fenómeno pode apresentar várias cores, que são dependentes da velocidade e da composição do meteoróide, um rasto, que pode ser designado por persistente, se tiver duração apreciável no tempo, e pode apresentar também registo de sons. Um meteoro é também por vezes designado de estrela cadente. Rasto luminoso deixado por um corpo proveniente do espaço que arde ao penetrar na atmosfera.

meteoro

Fonte: http://www.cosmobrain.com.br/fig/cosmob_meteo_leoit.gif (26/06/2006)

Meteoróide

Corpo de dimensões variáveis, provenientes do espaço, que se tornam incandescentes ao atravessarem a atmosfera.

halebopp.jpg

Fonte: http://www.astronomiepur.de/bilder/halebopp.jpg (28/06/2006)

N

Nebulosa ou Nébula

Nuvem constituída por matéria interestelar da nossa galáxia.

nebulosa

Fonte: http://www.xtec.es/~rmolins1/univers/fotos/via3.jpg (23/06/06)

Neptuno

Neptuno, assim como Úrano, também é cerca de quatro vezes maior que a Terra. No entanto, apresenta faixas distintas e vários pontos escuros. Neptuno tem cerca de oito satélites, como por exemplo, Tritão e Nereia e cerca de três anéis.

neptuno.jpg

Fonte: http://www.acienciasgalilei.com/astrofisica/ssolar/neptuno.jpg (28/06/2006)

O

Objectos Apollo

Asteróides com órbitas muito excêntricas que se cruzam com a órbita da Terra.

Ó

Órbita

Trajectória que um planeta ou corpo segue em volta do Sol (no caso do Sistema Solar) ou em redor de outro corpo sob a influência de alguma força (geralmente gravítica).

Segundo as leis do movimento planetário de Johannes Kepler, as órbitas são geralmente elípticas, embora os planetas interiores (próximos ao Sol ao redor do qual orbitam) tenham órbitas quase circulares.

Mais tarde, Isaac Newton demonstrou que algumas órbitas, como as de certos cometas, são hiperbólicas e outras parabólicas.

P

Periélio

Ponto mais perto do Sol na órbita de um planeta.

Estacoes-perielio.gif

Fonte: http://cognoscomm.com.sapo.pt/Estacoes-perielio.gif (28/06/2006)

Planeta

Corpo celeste de grandes dimensões que gira numa órbita em torno de uma estrela.

Não há limites bem definidos sobre o tamanho ou a massa mínima e máxima que determinam se um corpo é um planeta, mas, de modo geral, é aceitável estabelecer um intervalo entre 2.000 km e 200.000 km de diâmetro ou massa entre 0,002 e 2000 vezes a massa da Terra.

planeta

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Solare_Planeten99.jpg (26/06/2006)

Planetas gigantes ou longínquos

Nome atribuído aos quatro planetas de grande tamanho, compostos quase totalmente por gases: Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno.

Os gigantes têm atmosferas muito extensas, compostas principalmente pelo elemento mais leve que existe no universo: o hidrogénio, não na sua forma atómica (H), mas na sua forma molecular (H2). A seguir ao hidrogénio vem o hélio (He), seguido por metano (CH4), e outras espécies em quantidades muito baixas. No entanto, estas espécies, chamadas espécies menores, são de grande importância para a química, física e meteorologia das atmosferas. Elas contam também uma parte da história da formação e evolução dos planetas.

gigante

Fonte: http://www.portaldoastronomo.org/images/automissoes/missao_50_1112111489_7343654.jpg 

(26/06/2006)

Planetas telúricos

Nome designado aos quatro planetas mais próximos do Sol, de pequeno tamanho e composição rochosa, parecida com a terrestre: Mercúrio, Vénus, Terra e Marte.

telurico

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Terr_sizes.jpg (26/06/2006)

Planetesimais

São corpos sólidos com cerca de 100 km de diâmetro que se formam à medida que a nuvem vai arrefecendo, os gases e poeiras condensam-se, formando estas partículas sólidas que se vão agregando.

Plutão

Foi o último planeta a ser descoberto e o seu tamanho é semelhante ao da Lua. Sabe-se muito pouco acerca deste planeta. No entanto, como se encontra muito afastado do Sol imagina-se que a temperatura aí existente deve ser de -230º C aproximadamente.

Plutao.jpg

Fonte: http://www.gaia-astrologica.com.br/images/Plutao.jpg (28/06/2006)

Protoestrela

Corresponde ao "jovem" Sol, que se forma durante a evolução da nebulosa primitiva.

protoestrela

Fonte:http://astro.nfist.ist.utl.pt/astrofisica/evolucao_estelar/images/protoestrela.jpg(23/06/06)

S

Satélite (natural) ou Lua

Corpo ou astro que circula em torno de um planeta principal, não orbitando em torno de uma estrela.

Por exemplo, a Lua é um satélite da Terra.


luas

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Luas_do_Sistema_Solar.jpg (26/06/2006)

Saturno

É na opinião de alguns o mais belo de todos os planetas, devido à existência de anéis. Esses anéis são formados por inúmeras partículas de gelo e/ou fragmentos rochosos cobertos de gelo, que giram à volta do planeta com uma órbita própria como se fossem satélites em miniatura (é possível que a sua espessura seja inferior a duzentos metros). Além dos anéis, Saturno tem muitos satélites, como por exemplo, Titã que é o único satélite do Sistema Solar que tem atmosfera. Saturno é muito parecido com Júpiter na sua constituição e estrutura interna.

saturno3.jpg

Fonte: http://www.castfvg.it/sistsola/saturno/nasa/saturno3.jpg (28/06/2006)

Sideritos

Meteoritos metálicos essencialmente formados por ferro e níquel no estado livre.

meteoritos.jpg

Fonte: http://www.igc.usp.br/museu/images/meteoritos.jpg (29/06/2006)

Siderólito

Meteorito formado por ferro, níquel e silicatos em proporções sensivelmente iguais.

pallasita_P.gif

Fonte: http://www.igme.es/museo/pieza_mes/pallasita_P.gif (29/06/2006)

Sistema Solar

Conjunto formado pelo Sol, os nove planetas, os seus satélites e outros corpos menores como é o caso dos asteróides, dos cometas e dos meteoros.

A designação sistema solar no sentido lato é, por vezes, usada para outros sistemas planetários em volta de outras estrelas.

sistema

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Solar_sys.jpg (26/06/2006)

T

Telescópio

É um instrumento do engenho humano que amplia a capacidade dos olhos humanos, permitindo observar e estudar objectos longínquos, tais como planetas do Sistema Solar, nuvens gasosas da Via Láctea e as galáxias longínquas.

hubble.jpg

Fonte: http://www.noti7.com.gt/UserFiles/Image/hubble.jpg (27/06/2006)

Terra

É um planeta activo, com vulcões e sismos. É o único planeta que possui água no estado líquido. O ar é rico em nitrogénio e oxigénio. Esta atmosfera filtra radiações nocivas do Sol e protege a superfície da Terra da colisão de meteoritos. A combinação duma superfície permanentemente em mudança, os oceanos e a atmosfera protectora proporcionam o desenvolvimento de vida.

Só com o lançamento dos primeiros satélites, nos finais da década de 50, é que o Homem pode observar imagens do seu planeta vistas do espaço. Tem a aparência de uma esfera azul brilhante. Mais de 2/3 do planeta está coberto de água.

A Terra gira constantemente à volta do seu eixo, no sentido contrário ao movimento dos ponteiros do relógio - movimento de rotação. A Terra demora 24 horas (um dia), a dar uma volta completa sobre si mesma, rodando a uma velocidade de 1500 Km/h. A rotação da Terra origina a sucessão dos dias e das noites. A Terra, como todos os planetas do sistema solar, gira em volta do Sol - movimento de translação. A Terra demora cerca de 365 dias (um ano) a dar a volta completa ao Sol.

Terra-apollo17.jpg

Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/it/5/53/Terra-apollo17.jpg (28/06/2006)

Ú

Úrano

É um planeta gigante. É cerca de quatro vezes maior que a Terra e o seu aspecto é muito diferente desta. Daquilo que o homem muito dificilmente conseguiu observar vêem-se algumas faixas pouco definidas. Este planeta tem cerca de quinze satélites e onze anéis.

urano.jpg

Fonte: http://www.natalbelo.com/aula-astrologica/urano.jpg (28/06/2006)

V

Vento solar

Fluxo de partículas atómicas lançado pelo Sol a grande velocidade, que banha todo o espaço interplanetário do Sistema Solar.

Vénus

É o planeta irmão da Terra. Estes dois mundos são quase de tamanho idêntico. Mas, Vénus está mais próximo do Sol e permanentemente envolto numa espessa camada de nuvens que não permitem a passagem da luz do Sol até à superfície do planeta. A sua atmosfera é sufocante e venenosa, sendo portanto totalmente imprópria para as formas de vida típicas da Terra. Em relação aos outros planetas, Vénus gira em "marchaatrás". Demora 243 dias a dar a volta completa sobre si próprio, o que faz com que os seus dias sejam maiores que os anos. Vénus é um corpo celeste brilhante bem conhecido do nosso céu, sendo conhecido vulgarmente sob o nome de estrela da manhã ou estrela da tarde.

venus%20ultra%20v.jpg

Fonte: http://www.resa.net/nasa/images/venus/venus%20ultra%20v.jpg (28/06/2006)